22 de enero de 2012

Teixeira de Pascoaes

CANÇÂO MOLHADA


Gotas de som molhado 
caem, lá fora,
num ruído triste...
É o silêncio gelado
da noite que chora
sobre tudo o que existe.
E a minha mágoa
naquelas gotas de água
parece encarnar.

No hay comentarios: